A carreira de Testador

Uma pergunta que todos têm quando começam a carreira de teste é: Que tipo de futuro na carreira terei? Algumas carreiras levam a uma rua sem saída, onde não há oportunidades de crescimento e nem avanço pessoal e profissional. Em outros casos, existem oportunidades de aprendizado constante, onde o avanço profissional é quase natural.

Isto ocorre na área de testes. Com tempo e prática, os testadores ficam melhores e almejam cargos melhores, salários maiores, mais responsabilidades e funções mais desafiadoras. É uma área que exige aprendizado constante, com novas tecnologias surgindo rapidamente.

De modo geral, o crescimento profissional vem com a especialização, ou seja, um bom domínio de técnicas e comportamentos, além do acúmulo de experiências numa determinada tecnologia ou num segmento específico. . É importante saber de antemão qual o caminho que deseja trilhar, o que deseja aprender, quais habilidades aperfeiçoar, quais projetos participar e assim por diante.

Começando

Alguém sem muita experiência aspira ser um Testador Júnior e trabalhar como estagiário ou trainee. Um Testador Júnior é considerado alguém com menos de dois anos de experiência em testes. As funções executadas por este cargo geralmente são:

  1. Executar testes
  2. Reportar bugs/erros
  3. Programar cases simples de testes
  4. Ocasionalmente ajudar outros com atividades de QA

Ganhando Experiência

Depois de rodar testes por um tempo, o testador acumula prática e conhecimento de diferentes ferramentas. Este começa a entender melhor onde os erros e bugs geralmente ocorrem, compreendendo cada vez mais como um software é construído.

Além disso, o testador também aprende a se comunicar melhor e desenvolve habilidades comportamentais. Então, pode se passar para o próximo nível, que é o de Testador Pleno ou Testador “mid-level”. Neste ponto da carreira o testador geralmente tem 2-5 anos de experiência com testes. As responsabilidades deste cargo são:

  1. Executar testes
  2. Reportar bugs/erros
  3. Programar cases completos de testes
  4. Envolvimento maior com atividades de QA

Depois desta etapa o testador se torna Sênior. Normalmente, o Testador Sênior tem entre 5-10 anos de experiência com testes e pode já ter escolhido se especializar em testar softwares específicos de certas áreas como: finanças, saúde, tecnologia, etc.

Consultor de QA

Pessoas com muita experiência na área de testes podem ir para serviços especializados. Neste momento os testadores podem se tornar consultores, auxiliando equipes com seus conhecimentos e experiências, ensinando a usar ferramentas e se adaptar a processos e metodologias.

Líder de Testes / Gerente de Testes

Depois de todo este processo de aprendizado e crescimento, vem os cargos de gerência. Os gerentes são responsáveis por organizar o trabalho que tem que ser feito e por quem. É importante ressaltar que líderes e gerentes precisam de um conjunto específico de habilidades e comportamentos. Não basta ter domínio técnico de ferramentas e metodologias para liderar uma equipe. É fundamental desenvolver qualidades pessoais e relacionais para ocupar essa posição.

De acordo com os anos de experiência acumulados, existem Gerentes de testes Junior e Gerente de testes Sênior. O tamanho da equipe que o gerente vai liderar depende de quanta experiência ele tem. Em algumas empresas, uma única pessoa tem que gerenciar os testes de muitos projetos e tipos, em outras, pode haver um líder para cada projeto ou cada tipo de teste. As habilidades de comunicação, liderança e organização são cruciais para o sucesso neste cargo.

Testador Técnico / Testador de Automação

Testadores que aprendem programação são capazes de realizar tarefas mais avançadas na hora de testar. O conhecimento em programação também ajuda na hora da automação de testes. Quanto mais conhecimento técnico o testador tiver, mais pode ser alocado para trabalhar com testes de performance e segurança. Estes tipos de testes requerem um extenso conhecimento de sistemas operacionais, bancos de dados, servidores, etc.

O céu é o limite?

Os caminhos que podem ser percorridos são inúmeros. Se você gostar e for bom em trabalhar em equipes, poderá estudar metodologias, técnicas de liderança, gestão de projetos e assim se tornar um gerente. Mas se o seu interesse estiver em se aprofundar nas particularidades de cada ferramenta e tecnologia, então poderá trabalhar com automação de testes. As particularidades de cada segmento também abrem muitos campos de estudo e especialização. É muito diferente ser um analista de testes em um banco e em uma fábrica, por exemplo. As regras de negócios são diferentes, os tipos de testes necessários também, o que abre muitas possibilidades para sua evolução profissional.

Enfim, esses são apenas alguns exemplos da imensa gama de caminhos que a área de testes oferece. Essa área é extremamente rica e está sempre a procura de profissionais diferenciados.

CONTINUOUS TEST AUTOMATION - WHITE PAPER

Conheça uma abordagem ágil e escalável para seus projetos de automação de testes.

BAIXE O WHITE PAPER