Case The Beauty Box – Grupo Boticário

Em 2012, o lançamento da marca The Beauty Box e seus respectivos pontos de venda, tornou necessária a preparação de uma nova infraestrutura de tecnologia e gestão. A Prime Control foi escolhida para assegurar que os sistemas atenderiam às necessidades do negócio.

O Grupo Boticário

O Grupo Boticário é composto pelas marcas e unidades de negócio O Boticário, Eudora, Quem disse, Berenice? e The Beauty Box, além da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Emprega diretamente mais de 7.000 pessoas, possuindo centros operacionais no Paraná, São Paulo e Bahia. Seus 3.912 pontos de vendas estão espalhados por todo território nacional, em mais de 1.750 municípios. Sem dúvida, trata-se de uma referência em empreendedorismo, gestão e sustentabilidade nas áreas de manufatura, comércio e franchising. Saiba mais em www.grupoboticario.com.br.

O Desafio

Em 2012, o lançamento da marca The Beauty Box e seus respectivos novos pontos de venda, demandou a formação de uma nova infraestrutura de tecnologia e gestão. Para tal, o Grupo Boticário combinou múltiplas soluções, de empresas como Totvs, Bematech, Esat, Microsoft, Unous, entre outras. Os diferentes softwares e ambientes deveriam ser integrados, formando um sistema funcional, seguro e de alta disponibilidade para suportar a nova cadeia de lojas.

Contudo, restavam apenas 2 meses para o início das operações, mas a integração entre os sistemas ainda não era confiável, apresentando muitas falhas e inconsistências. Dada a importância para os objetivos estratégicos e o contexto emergencial, o Grupo Boticário recorreu à Prime Control para realizar testes e assegurar a qualidade de software.

Participação da Prime Control

Devido à grande diversidade de soluções de software e ao prazo bastante restrito, a Prime Control montou uma war room (sala de guerra) para agilizar as comunicações entre o Grupo Boticário, as desenvolvedoras e a equipe de testes. A inexistência de integrações prontas para algumas das soluções e as diferenças significativas entre elas demandaram grandes discussões e adaptações.

Em ritmo acelerado, foram testados rigorosamente vários elementos da cadeia de operações, entre eles: operações fiscais, cadastro e revisão de produtos, endereçamento, abastecimento e inventário, promoções e seus diversos tipos, acompanhamento de pedidos, tipos de pagamento, tipos de entrega, tracking de pedidos, processos de troca de produtos e devoluções, sistemas de busca de produtos, processos de reembolso, etc.

“Foi um projeto muito intenso e desafiador. A Prime Control o abraçou como se fosse deles. Não mediu esforços, do começo ao fim. ”

Carlos Fabbro
Coordenador de Sistemas de Mercado TBB – Grupo Boticário

Resultados

A atuação da Prime Control foi fundamental para que as operações iniciassem com sucesso na data divulgada, protegendo a reputação da marca The Beauty Box. Cada bug identificado em tempo de projeto representou uma grande economia de recursos tangíveis e intangíveis.

Segundo Carlos Fabbro, coordenador de sistemas do Grupo Boticário, a Prime Control foi escolhida por ser ágil, oferecer grande know-how em soluções de varejo e altíssimo nível de comprometimento.

Mais de 95% dos bugs foram identificados e corrigidos ainda na fase de testes integrados, fazendo com que o processo de roll-out em produção ocorresse sem incidentes.

“Encontramos na Prime Control alto nível de comprometimento, além de competência em testes. É um parceiro que não mede esforços para nos atender e honra com o que foi contratado. Nunca nos deixaram na mão.”

Marcelo Moura
Gerente de Sistema de Informação – Grupo Boticário

Números do projeto

28 sistemas integrados
95% dos bugs identificados
+600 cenários de testes
+400 bugs encontrados

Automação de Testes - O Guia do Gestor

Conforme os sistemas crescem, é impossível garantir qualidade sem o uso de uma boa camada de testes automatizados. Regras de negócios cada vez mais complexas, a necessidade de uso de grandes massas de dados, além das inúmeras plataformas onde as aplicações precisam ser executadas, obrigam as organizações a investirem na automação dos testes. Não há como escapar.

Este é um tema bastante extenso e complexo. É impossível resumi-lo em algumas poucas páginas. No entanto, procuramos selecionar alguns tópicos essenciais, sem os quais qualquer implantação estaria fadada ao fracasso. Esses são os fundamentos para qualquer gestor comprometido com seus projetos.

Baixe agora mesmo