O Ágil e o DevOps em modelo híbrido

Conforme as fases mais críticas da pandemia de covid-19 ficam para trás, mais gestores consideram a possibilidade de adotar um modelo de trabalho híbrido – ao invés de retomar o trabalho 100% presencial ou manter apenas o remoto.

Como manter a produtividade e a qualidade do trabalho neste cenário?

Os desafios

Fazer com que os colaboradores sejam valorizados, independentemente do modelo de trabalho que preferem, deve ser uma das prioridades dos gestores. Impor a todos um modelo único, desconsiderando a cultura que se estabeleceu do início da pandemia para cá, seria um passo para trás.

Dito isso, é crucial montar uma base sólida para que o trabalho híbrido traga frutos: pipeline visível; facilidade na comunicação entre equipes; governança de dados e compliance de processos; e um sistema que permita colaboração.

Comunicação de alta eficiência

Da mesma forma que as reuniões presenciais, as videochamadas podem ser tanto um potencializador de resultados como um verdadeiro gargalo para o andamento dos trabalhos.

Elaborar diretrizes para definir quando é de fato necessário fazer uma videochamada, e quando é suficiente utilizar outras formas de comunicação (como chat ou e-mail), ajuda a evitar excessos.

Também é interessante estabelecer períodos “sem calls”, de modo que os colaboradores possam trabalhar com menos interrupções. Com isso, evita-se cair na armadilha de fazer mais reuniões do que seria necessário e, principalmente, produtivo.

Para que as videochamadas realmente agreguem valor, há ao menos três boas práticas:

  • Agendar e definir previamente as pautas das reuniões. À primeira vista, parece óbvio, mas a praticidade de iniciar uma videochamada tende a provocar um excesso de “reuniões-surpresa”, e sem uma pauta definida é fácil se perder na conversa;
  • Gravar as reuniões, e organizar e disponibilizar as gravações em um diretório comum. Com isso, mesmo quem não pode participar tem acesso à discussão;
  • Documentar as decisões e os follow-ups necessários. Outra prática que muitas vezes acaba ficando de lado com o grande volume de videochamadas

Uma transformação de longo prazo

Em uma série de artigos, o CIO Isaac Sacolick fez recomendações específicas para equipes remotas – e que valem para equipes híbridas. “Eu sugeri que as equipes aprimorem a colaboração ajustando cerimônias de ágil e aumentando o nível de documentação”, aponta. “Para equipes remotas de DevOps, eu recomendo um maior foco na remediação de riscos por meio de shift-left testing e práticas de segurança.”

No caso de equipes de desenvolvimento de software “distribuídas”, Sacolick destaca a importância de se formalizar práticas de planejamento ágeis, “para desenvolver caminhos e fazer entregas que respondam às expectativas do cliente”.

Um ponto que une estes cenários variados é o fato de que o trabalho híbrido não é apenas uma fase ou algo que já está pronto: deve ser visto como um processo transformativo e em evolução. Há boas práticas a seguir, mas cada organização precisa desenvolver seu próprio caminho.

Fortalecendo o SRE e a automação de testes

“A estabilidade da sua aplicação é um reflexo de como a sua equipe pensa, planeja, e implementa disciplinas de teste (…)”, aponta Wayne Anderson, arquiteto de software na Microsoft Services, em entrevista à InfoWorld. “Conforme as organizações caminham em direção aos conceitos de SRE (Site Reliability Engineering, ou “Engenharia de Confiabilidade de Site”), a maior mudança é que os testes de aceitação de usuário vão (…) para um lugar real em que segurança, correções de engenharia, instrumentação e até mesmo performance podem ser vistos.”

Conectar fluxos de trabalho e aumentar a automação de maneira inteligente são duas práticas fundamentais para atingir (ou, melhor ainda, superar) as expectativas do usuário. É necessário buscar inovação nas aplicações, mas sem jamais abrir mão da estabilidade.

Tendo estes objetivos em mente e mantendo as boas práticas do trabalho híbrido, as organizações poderão atingir um novo patamar de excelência e produtividade.

E-books e Relatórios

Conheça nossa base de ebooks, artigos, relatórios e cases. Aprenda sobre as boas práticas de testes, qualidade de software e muito mais.

Tudo disponível para download gratuitamente.