Primeiros passos para a robotização de processos

A RPA (Robotic Process Automation, ou “Robotização de Processos”) vem ganhando bastante notoriedade nos últimos anos, e cada vez mais empresas percebem seu potencial.

De maneira resumida, a RPA é a utilização de robôs para executar tarefas. Escolhem-se tarefas repetitivas, que possam ser executadas com base em um script e que não envolvam decisões subjetivas.

Automação de Testes
O Guia do Gestor

Conforme os sistemas crescem, é impossível garantir qualidade sem o uso de uma boa camada de testes automatizados. Regras de negócios cada vez mais complexas, a necessidade de uso de grandes massas de dados, além das inúmeras plataformas onde as aplicações precisam ser executadas, obrigam as organizações a investirem na automação dos testes. Não há como escapar.

Este é um tema bastante extenso e complexo. É impossível resumi-lo em algumas poucas páginas. No entanto, procuramos selecionar alguns tópicos essenciais, sem os quais qualquer implantação estaria fadada ao fracasso. Esses são os fundamentos para qualquer gestor comprometido com seus projetos.

Baixe agora mesmo

Suas vantagens mais evidentes são a redução de falha humana; o aumento na velocidade de execução de processos; o aumento no ciclo de produtividade; e a “liberação” de profissionais para poderem se dedicar a tarefas mais complexas e de maior valor para o negócio.

Por onde começar?

Da mesma maneira que ocorre com a adoção de outros processos, é preciso que a organização esteja preparada para a RPA – do contrário, poderá haver incompatibilidades, além de não se obter os muitos benefícios trazidos por esse tipo de automação.

Em primeiro lugar, é importante que as equipes (principalmente as que serão diretamente impactadas pela RPA) tenham ao menos um entendimento básico sobre como funciona a robotização de processos.

Em seguida, vem a escolha de qual será o primeiro processo a ser automatizado. Ele deve ser relevante para o negócio, mas não crítico, de modo que haja menos riscos durante a implementação da RPA. Nesta fase, também cabe decidir se o processo inteiro será automatizado, ou se apenas uma parte.

Além dos aspectos que foram mencionados anteriormente, há outras questões importantes na escolha do processo a ser automatizado:

  • A tarefa escolhida é repetitiva?
  • A automação irá gerar economia de recursos e/ou ganho de produtividade?
  • As informações importantes para a execução das tarefas podem ser lidas pelo robô?
  • Existem empecilhos legais para o uso de um robô na execução das tarefas?
  • Os documentos envolvidos possuem qualidade adequada?
  • O processo não demanda decisões subjetivas para ser executado?

Em suma, é preciso ter em mente o potencial de automação do processo, a estrutura para a automação, e a governança do negócio.

Eis alguns exemplos de atividades que, de modo geral, podem ser automatizadas:

  • Cobrança de clientes
  • Checagem de bancos de dados
  • Processamento de pedidos
  • Atualização de perfis de clientes

Considerando as recomendações, quais processos do seu negócio podem ser automatizados por RPA?

Automação sob medida

Necessidades distintas demandam soluções distintas, e esse mesmo raciocínio se aplica à RPA. Existem soluções comerciais (como UiPath, Automation Anywhere e AutomationEdge) e também as open source. A escolha da mais vantajosa depende do negócio.

Todas, porém, têm algo em comum: é preciso ter expertise para realizar sua implementação, de modo a garantir os benefícios, respeitar as políticas da empresa e obter um ROI vantajoso.

A Prime Control trabalha com diversas soluções em automação e conta com uma equipe altamente capacitada e experiente para fornecer soluções sob medida para a sua empresa.

Conte conosco para ajudar o seu negócio a atingir um novo patamar de excelência na entrega de resultados para seus clientes. Clique aqui e agende uma conversa com um dos nossos especialistas!

eBook RPA
Robotic Process Automation

Você está pronto para a (r)evolução?

Uma nova onda de automatização está chegando. Os robôs em software assumirão boa parte das rotinas de finanças, marketing, RH, TI, logística e outras áreas. Dotados de inteligência artificial, os robôs podem tomar decisões considerando um grande volume de dados. Eles são mais baratos, rápidos e eficientes que qualquer humano.

RPA não é assunto de TI! Todo gestor precisa conhecer o RPA e iniciar sua implantação para ganhar eficiência e proteger sua competitividade. Preparamos um ebook sobre o RPA. Nele, você entenderá a definição e a aplicabilidade desta tecnologia. Redigido em linguagem acessível, qualquer gestor pode aproveitar este material.

Baixe agora mesmo