A barreira da fragmentação dos smartphones

Pesquisa recente da FGV diz que já existe mais de um smartphone ativo por habitante no Brasil. A pluralidade de marcas, configurações, sistemas operacionais e hardware pode resultar em erros e comportamentos imprevistos no seu App. Esse emaranhado de combinações dificulta muito os testes mobile.

Novamente, assim como no crescimento da internet, muitas empresas lançam aplicativos com pressa para marcar presença nesse novo mercado, sem pensar antes na qualidade do que estão apresentando aos seus consumidores.

Os aplicativos mobile trazem hoje funcionalidades complexas em dispositivos com recursos limitados de processamento. Esta peculiaridade traz desafios que requerem estratégias singulares de testes. Segundo pesquisa realizada pela Capgemini acerca de teste de aplicativos mobile, as empresas participantes afirmaram o seguinte:

  • 65% não tinham as ferramentas corretas.
  • 52% não tinham aparelhos disponíveis para realizar os testes.
  • 34% não possuíam colaboradores com conhecimento de testes mobile.
  • 29% não tinham ambiente de testes in house
  • 18% não tinham tempo suficiente para testar os aplicativos

Como é possível perceber, esse números apontam uma barreira no desenvolvimento e teste de aplicações mobile. Quais são as causas desses números? O que leva ao surgimento desses empecilhos no momento dos testes?

Por um lado, é excelente para desenvolvedores de aplicativos mobile a quantidade de aparelhos que estão entrando no mercado e os que já estão em uso. Entretanto, um problema nasce junto com esta questão. Ao mesmo tempo em que se tem um público amplo para quem apresentar e vender seus aplicativos, este mesmo possui uma imensa fragmentação de aparelhos, fabricantes, componentes e sistemas operacionais, dificultando tanto o desenvolvimento quanto os testes.

via GIPHY

Uma vez que o mesmo teste deve ser repetido em diversos dispositivos, a automação se torna vital. O Appium é uma boa solução open source, assim como o Robotium e o Selendroid. Para quem busca uma solução comercial, o BitBar e o Kobiton são bons exemplos. Existem diversas ferramentas de automação de testes no mercado, pesquise com calma e clareza, para se certificar que todas as suas necessidades serão atendidas.

A contratação de nuvens de dispositivos também pode ajudá-lo a executar seus testes em dezenas ou centenas de aparelhos a um custo bastante acessível, inclusive com planos gratuitos. Com alguma integração, é possível rodar seus testes automatizados diretamente na nuvem. Conheça alguns serviços:

AWS Device Farm – Nuvem de devices da Amazon

Firebase Test Lab – Nuvem de devices da Google

Xamarin Test Cloud – Nuvem de devices recentemente adquirida pela Microsoft

A fragmentação de aparelhos Android e a dificuldade em encontrar a ferramenta certa são desafios que não podem ser ignorados. Isso consome muito tempo e gera um custo elevado para conseguir testar a maior quantidade de variações possíveis. A Prime Control ajuda diversas empresas a realizar testes mobile em centenas de dispositivos, nas plataformas Android, iOS e Windows Phone. Consulte-nos.

Fonte: https://link.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-ja-tem-mais-de-um-smartphone-ativo-por-habitante-diz-estudo-da-fgv,70002275238

TESTES END-TO-END NO MUNDO SAP - WHITE PAPER

Testes em ambientes SAP implicam em utilizar um conjunto próprio de métodos e ferramentas que vão além do SAP.

BAIXE O WHITE PAPER